sábado, 21 de julho de 2007

Africa do Sul - Kruger Park - A Primeira Visita - (3)

"Berg-en-Dal Camp"
Quando ouvia falar de acampamentos no Kruger, imaginava sempre que se tratavam de umas quantas tendas de lona, armadas no meio da savana, algo vulneráveis à fauna local, particularmente, durante a noite. Muito embora a ideia fosse extremamente atractiva numa viagem a dois, quando se viaja com todo o agregado familiar, os cuidados e as preocupações, nas opções de alojamento, ganham uma dimensão prioritária, em prol da segurança e do bem estar dos mais jovens.
"Berg-en-Dal" - Entrada
Depois de uma manhã a conduzir tinhamos como objectivo conhecer o acampamento mais próximo, Berg-en-Dal. Ficamos completamente surpreendidos com o que encontramos.
"Berg-en-Dal" - Recepção
Ao contrário de um acampamento de tendas, "Berg-en-Dal" é, afinal, um complexo turistico, densamente arborizado, com um conjunto variado de "bungalows" esteticamente integrados, sob o ponto de vista paisagístico, no ambiente que envolve todo o Parque. A estrutura logística é exemplar, incluindo: recepção, 2 restaurantes, lojas, 1 supermercado, 1 anfi-teatro ao ar livre, 1 estação de gasolina, piscina e posto médico. Na realidade, para nossa surpresa, "o acampamento" é um verdadeiro "resort", implantado no meio do "Kruger".
"Berg-en-Dal", tal como todos os "acampamentos" do Kruger, é cercado por muros altos com rede electrificada no topo, para prevenir a entrada de qualquer animal. O patrulhamento do parque é feito por guardas, aqui denominados "rangers", havendo uma sensação de segurança total dentro do perímetro. Para além do apoio logístico, "Berg-en-Dal" dispõe ainda de diversos programas de lazer que vão desde: os passeios a pé no mato, acompanhados por guias, safaris diurnos e nocturnos, bem como, após o fecho dos portões - o que ocorre às 18 horas -, a projecção de filmes sobre os animais predominantes na área do acampamento.
"Berg-en-Dal" - Rhino Trail
Tomamos a decisão imediata, e sem hesitações, de anular a nossa estadia no Pestana e mudarmos, logo na manhã seguinte, para os acampamentos do Kruger. Na recepção de "Berg-en-Dal" é possível planear e reservar estadias em todos os acampamentos e, foi exactamente isso que fizemos. Planeamos as duas semanas seguintes, onde se agendou uma a duas noites em cada um dos acampamentos, de norte a sul do Parque. Com esta mudança radical de planos iria ser possível tomar contacto com o verdadeiro "Kruger", pois iriamos viver dentro do Parque, nas próximas duas semanas, sem nunca termos necessidade de sair do seu perímetro.Com o anoitecer, regressamos ao Pestana com um enorme entusiasmo, pois os próximos dias íam ser diferentes de tudo o que tinhamos feito até aí. A expectativa era enorme. Iamos desbravar terreno, pelos nossos próximos meios, num mundo que não era o nosso. Os próximos dias, tinhamos a certeza, iam ser cheios de grandes emoções. Fotogr: CRV (excepto recepção)

3 comentários:

Olga disse...

Hi TI :) Thanks for yet anothr wonderful post about your travels. That first picture of a zebra is really great, it makes me want to touch it - she (or he) looks so friendly :) i haven't realized the park was soo huge and that you can travel for so long within it..it must have been a really great experience to see all the beauty around and all those animals, which are lucky to be in the park -well protected and taken care of. It must be really great at night when the air is hot and filled with all the possible mysterious sounds of birds and animals hiding somewhere in the darkness!

Thanks for the idea - I will definitely post more about Gdansk (I've already digged up some nice pictures from the ancient part of it) plus there are too many lovely cafes which are too beautiful not to write about :) Looking forward to seeing Lisbon through your stories ;) Take care, Olga

Viagens pelo Mundo disse...

Hi Olga,
It’s so nice to hear from you and specially to have your feed back. The zebra is really beautiful and I’m amazed you didn’t see IMMEDIATELY that it’s a SHE and not a HE! Why? Look at her eyes! Do man look that way? NO, no way! Only a girl can look so sweet and tender! I’ m sure it’s a lovely zebra girl!:):) Yes, the Park is enormous and I’m happy that I’m being able to pass the message that it’s impossible to understand how the Park works, without living, at least 4 or 5 days in it. The camps are absolutely wonderful, even better than an impersonal resort, because people there get together and talk and there’s another spirit, much different from what we can find in resorts. As for myself I’m not at all found of resorts because in fact we spent there so little time that it’s a waste the price we pay. I really prefer small and cosy hotels and then I also like that my teenagers look at life in a simple way not from the fantasy side which is absolutely not the real one. At night we can listen the sounds from the savannah and it’s impressive: the lions, the hyenas and the wild dogs. They all make a lot of noise and it’s fun, after dinner to sit outside the bungalow and just listen. It’s really a wonderful experience. I will definitely post about Lisbon after the Summer. A big hug, TI

Viagens pelo Mundo disse...

Olá Ana Rita,
Seja bem vinda a este blog, é um prazer tê-la por cá. Obrigada pelos seus palavras carinhosas e de encorajamento. É verdade, temos que celebrar a capacidade do Mr. Lee em aproximar-nos todos, forçando-nos a partilhar os nossos gostos e emoções de uma forma tão agradável.É com muito gosto que recebo os seus comentários e sugestões. Até breve. TI