sexta-feira, 20 de julho de 2007

Africa do Sul - O "Blyde River Canyon"

O Blyde River Canyon é o terceiro maior canyon do mundo. Ao contrário dos seus outros dois concorrentes, o “Grand Canyon” nos Estados Unidos, e o “Fish River Canyon” na Namíbia, este é o único, entre os três, que é densamente arborizado, “habitat” natural para uma enorme variedade de espécies de animais e plantas, muitas exclusivas deste ecossistema. Sob o ponto de vista geológico, o “Blyde River Canyon” apresenta ainda um interesse de relevo, junto da comunidade científica, pois está catalogado como o local onde se operou a cisão na “Gondwanaland”. Remontando atrás, durante muitos milhões de anos toda a crosta terrestre esteve unida numa única massa conjunta que cobria todo o planeta – a “Pangaea”, nessa altura, ainda não havia oceanos. Há cerca de 200 milhões de anos este supercontinente dividiu-se em dois: a “Laurasia” - que posteriormente daria origem à Euroasia e à América do Norte - e a “Gondwanaland” – que originaria a Antártica, a África, a Austrália, a América do Sul e o sub-continente Indiano -. A explicação destes fenómenos, foi apresentada pela primeira vez por Wegener, em 1912, numa exposição feita à Sociedade Geológica de Frankfurt, onde expôs a sua teoria da “deslocação das placas continentais”. Estava dado o primeiro passo para a explicação de alguns fenómenos geológicos da crosta terrestre, nomeadamente, as formações montanhosas, os terramotos ou o surgimento das grandes falhas nas placas continentais, algumas com um crescimento de 10cm ao ano. O “Blyde River Canyon”, pela sua localização, é um ponto de interesse no âmbito desta teoria.Percorrendo um circuito panorâmico de cerca de 300Km a partir de Graskop, via Bosbokrand, Klaserie, Swadini, e Bourke's Luck, o canyon estende-se ao longo de 20Km num cenário lindíssimo de falésias, ilhas, planaltos e encostas vestidas de floresta, onde abundam os arbustros, os líquenes, os musgos e as árvores onde nascem orquídeas selvagens nos troncos.O percurso de 18 Km, da R534, que galga literalmente por cima da falésia, sobre a crista da escarpa, é um dos cenários mais bonitos do percurso. "Wonderview" e "God's Window", podem parecer nomes de pura fantasia mas são os que melhor assentam a paisagens lindíssimas, como as que vemos aqui. É um cenário paradisíaco onde não faltam aves, antílopes, babuínos, samangos e “bushbabies” - uma espécie muito rara de pequenos primatas -. Escavado ao longo dos séculos, pela passagem agreste do “Blyde River”, encontramos aqui muitas grutas subterrâneas, fruto da erosão provocada pelo cascalho e pelas pedras arrastadas pela corrente tumultuosa do rio. Na confluência dos rios, Blyde e Truer, encontramos aqui enormes “caldeirões” nas rochas do leito do rio, denominados “Bourke’s Luck”, conhecidos como o local onde outrora os exploradores encontravam enormes pepitas de ouro. Atingindo no seu ponto mais alto, "Mariepskop", os 2000m, é comum o canyon erguer-se até aos 800m de altura ao longo do seu percurso. No centro, situa-se o “Blydepoort Dam”, um enorme lago formado artificialmente pela construção de uma grande barragem, que é possível percorrer numa tranquila viagem de barco que, subindo o “Blyde River", nos permite usufruir de uma paisagem sublime. E, foi precisamente essa viagem que fomos fazer. Fotogr: CRV Nota: para os curiosos, sobre a formação dos continentes, sugerimos esta interessante abordagem do tema.

3 comentários:

Viagens pelo Mundo disse...

Hi, thanks for your visit. You're more than welcome to come back any time...and it'll be a pleasure to visit your blogs. Bye

Viagens pelo Mundo disse...

Hi Mr. Lee,

Thanks for your kind words. You’re more than welcome to come back any time and it’ll be an honor to have your comments. Once the blog is written in Portuguese, if by any chance you’re interested in some subject I’ll be glad to address you in English. And I’m looking forward to look into your blog. Bye for now.

Olga disse...

Hi TI, hope even though you are so busy you are doing good :) The holiday time is approaching you, so i really hope you will get some well deserved rest. What you said about movements of continental plates reminded me of my geography lessons back at school - my teacher loved this subject! It must be amazing to see wild orchids - I have only seen them on TV so far...they must be sooo beautiful in nature! It is strange, when i'm using the translation tool it only translates a part of this post and all the previous posts are in Portuguese...Could be it is because you installed the gadget not from the very beginning and it doesn't work 'back'...Well, anyway - I will try to practice my Portuguese, with Spanish I will be able to get the idea i hope. All the best to you and a big hug! Greets to the family and a big 'saludo' from Arek!