domingo, 22 de julho de 2007

Kruger Park - A caminho do "Pretoriuskop Camp"

Entrámos no Kruger deixando para trás a civilização. É esta a sensação que nos envolve quando sabemos que vamos ficar a viver, exclusivamente, no Parque, durante duas semanas. E que bem que sabe! O nosso destino: "Pretoriuskop Camp". Situado na zona sudoeste do Kruger, trata-se de um acampamento envolto em nostalgia, pois é o mais antigo do Kruger, inaugurado, precisamente, em 1927. Começamos a explorar a H3 - uma das principais estradas de asfalto do Kruger, que parte da "Malelane Gate", - mas logo decidimos enveredar pelas vias de terra batida, mais desertas e com possibilidade de se avistarem mais animais. Fomos tomando contacto com os hábitos dos visitantes experientes do Parque. Aqui, há uma grande solidariedade entre os condutores pois partilha-se o que se vai avistando. Como a marcha é lenta, é possível abrandar e trocar impressões com os condutores que vêm em sentido contrário. Ficámos admirados a primeira vez que nos fizeram sinal para parar. Pensamos que precisassem de ajuda, mas não. Afinal, era só para nos dizerem que ali à frente, a uns 3 quilómetros, estavam 3 chitas a dormir, debaixo de uma árvore. bird : lilac-brested roller

As chitas são o predador mais raro no Parque. No último "census", efectuado em 2005, foram contabilizados apenas 103 indivíduos, o que justifica o facto de muitos dos visitantes repetentes nunca terem conseguido avistar nenhuma.

Cruzarmo-nos com os animais do parque é uma questão de sorte. Podemos conduzir durante uma hora e não avistar nenhum como, de repente, podemos ser obrigados a parar 30 minutos porque a estrada está bloqueada com macacos, elefantes, girafas ou búfalos. São engarrafamentos tão diferentes do que estamos habituados! em baixo: Red-crested Korhaan female-53 cm

Entrar no Kruger, pela Malelane Gate, é como fazer uma viagem ao passado. Este território, nos finais do século 19, foi ponto de passagem das rotas comerciais, que se dirigiam aos portos de Moçambique de modo a exportarem os produtos - frutas tropicais, madeiras e caça -, que os colonizadores produziam. Com a dizimação da vida selvagem e a criação da primeira reserva, esta zona corresponde, precisamente, ao território que em 1898 foi afecto a essa reserva e que posteriormente viria a estar na origem do "Kruger Park". Uma curiosidade, é o facto de estas primeiras reservas terem sido criadas para preservarem, primordialmente, a população de antílopes, não estando prevista a existência de predadores - leões, leopardos e outros -. Felizmente, a situação inverteu-se, havendo, hoje em dia, uma multiplicidade de fauna animal compatível com a capacidade dos diferentes ecossistemas do Parque.

A zona sudoeste do Parque é um ecossistema que não se caracteriza tanto pela enorme abundância de animais, mas antes pela beleza da sua paisagem. Inúmeros afloramentos de granito inundam o horizonte. Sujeita a uma pluviosidade intensa, a vegetação predominante é composta por arbustos altos e diversos tipos de árvores que aqui encontram condições ideais para o seu desenvolvimento. Os vales, entre as proeminências de granito, são férteis prevalecendo os arbustos altos e densos que funcionam como camuflagem perfeita para um número significativo de animais - antílopes e outros de pequeno porte -. Aqui encontramos, primordialmente, girafas, "kudus", zebras, rinocerontes, búfalos e antílopes. Fotogrs: CRV

3 comentários:

Olga disse...

And the lilac-brested roller is back!:D

Hi, TI! I think I can't be more amazed with the number of species you saw there in the park. And the most important thing - this is nothing similar to seeing an animal in the ZOO - in the cage, restless and unhealthy.. You actually managed to see them in their natural environment and you saw the real animals, not tortured by everyday life in the cage.

Did you follow the rules all the time? I bet it was soo tempting to leave the car just for 5 seconds to take a picture... All the pictures are so great, I could tell you were right there beside the animals!

Hugs and greets from Gdansk :)

Olga disse...

TI, thank you for leaving the comments on Whereareyou :) Your guess is 100% correct! I can't wait till 26th of June now! Egypt is definitely worth visiting - like everything in this world I guess, and the most wonderful thing I experienced there was scuba diving in the coral reefs - it is just like flying...under water.. really fantastic feelings, the time stops under the water and you want to stay under, just like in that beautiful movie - Grand Bleu... I did see the pyramids, what struck me most about them was that they are actually in the city of Cairo! I have always thought they were in a desert and then I knew they were close to the city, but I didn't realize it was THAT close! Have a good evening :)

Viagens pelo Mundo disse...

Hi Olga,
Thanks so much for stepping by. It’s so, so much different from a Zoo. At Kruger there is an absolute sense of freedom regarding the animals and if anyone feels to be inside of a cage…you bet, it’s US, although a comfortable one – the car ! Even if we did want to come out…no way! You shouldn’t even dare to come out of the car. It’s completely unpredictable what comes next. There could be a lion or an angry elephant after the next corner or the next tree, to be more precise. One day I was filming a very small baby elephant, which was very near the car, and I didn’t realize that its mother became so angry that she started to invest against the car. When I looked her ears were moving back and forward violently. I was so scared and shaking so much that I couldn’t even drive…it’s a terrible sensation to see that furious mountain coming against us. You feel completely helpless. Everything happened so quickly, in seconds she was on the middle of the road walking towards us. I manage to drive the car on reverse, as quickly as I could, shaking so much… so much… finally she gave up when we moved away from the baby. That was really the most scary moment I had there and when I think about it I still have nightmares. Elephants are extremely possessive with their babies and young calves are tended not only by their mothers, but also by other females of the herd, so we have to watch out when it comes to baby elephants…I’ll never forget it!

I have a feeling that June will be a very nice month for us all. I can't imagine why but...I have some clues and very nice feelings too! :)
Egypt must have been fantastic and the scuba diving an unforgetable experience.
Thanks again for stepping by, it's always a pleasure having you here.
A hug, TI